No topo do mundo – parte I

Continuando a serie “Explorando a Região”, em Fevereiro/15 – (11 a 13/02/15) fomos para Kiruna, a última cidade ao norte da Suecia! 

Não pense que meus filhos faltam da escola para viajar, não mesmo! Essa é uma semana que não tem aula, é chamada de Sportlov ou feriado do esporte, seria a última oportunidade de praticar os esportes de inverno antes que o inverno acabe.





Não estamos chamando essa viagem de uma “simples viagem” e sim de “uma experiência”… Pois tudo que passamos lá foi novidade para nós…

Kiruna é um dos lugares em que se pode ver a Aurora Boreal ou Luzes do Norte, como se chama por aqui… Nós vimos, mas NÃO como se vê na TV ou no cartão postal, vimos bem fraca e sua cor estava entre cinza e verde claro, mas infelizmente não consegui fotografar 😞 meus conhecimentos fotográficos e meu equipamento 📷 não me permitiram tal registro. 

A cidade não é muito grande e sua principal atividade econômica gira em torno do turismo e da maior mina subterranea de ferro do mundo – LKAB. Se quiser saber mais dê uma olhada no Google que vale a pena…

Existe um programa de visitas, onde descemos (de ônibus) a 540 metros de profundidade até chegarmos ao museu. É incrivel, pois quando a gente começa a descer não dá para imaginar que estamos indo tão longe. Essa é só a metade da mina, as escavações já ultrapassam os mil metros de profundidade. 

 

Uma de suas atrações é o IceHotel ou Hotel de Gelo. Todos os anos tem uma nova edição, que começa a ser construída em Novembro e sua temporada vai até meados de Abril, quando ele começa a derreter. Esse ano ele esta completando 25 anos… Vários artistas estão envolvidos no projeto e assinam os quartos que decoraram (tudo de gelo). A temperatura interna é mantida em -5•C, isso mesmo -5•C ❄️ e é uma experiência das mais malucas dormir lá… Mas não deve ser perdida por nada!!!!  Nem pelo medo do frio e nem pela gripe (ah! Esqueci de contar, eu, o Guga e a Juju estávamos com aquela gripe).

  

Então lá fomos nós Brasucas, em nossa primeira aventura no circulo Polar Ártico, dormir no Hotel de Gelo.

  

O Hotel tem duas partes, a aquecida que até lembra algum hotel de Monte Verde, mas o diferencial é a parte gelada… Com aproximadamente 54 quartos divididos em algumas categorias (claro que tem a ver com preços e com os projetos dos artistas que eu citei acima…), escolhemos um que se chamava Snow (Neve) bem parecido com um iglu, com uma cama para 4 pessoas feita todinha de gelo e forrada com peles de renas, isso mesmo aqueles animais que puxam o treno do Papai Noel!

Tudo é bem organizado, as 17:30h recebemos um treinamento de como tudo funciona e de como devemos nos preparar para dormir… 

Lá pelas 22 horas (horário indicado para irmos para a cama) recebemos um saco de dormir que consegue nos manter aquecidos até a temperatura de -25•… 

  

Todos prontos… Hora de dormir😴❄️😴❄️😴

Dormir num hotel de gelo é realmente uma experiência incrível… E acreditem se quiser, nós melhoramos da gripe!!!

Aí você deve estar se perguntando, mas parece que eles estavam no cenário do filme Frozen? E eu respondo, um hotel como esse em Quebec no Canada, foi usado com inspiração para o castelo da Elsa… Além de muitas imagens da “nossa vizinha” Noruega… 

Sim, me senti convidada da Elsa para dormir em seu castelo…

❄️Let it go, ❄️let it go, ❄️let it go…

Anúncios