Contando a verdade sobre os Ovos de Páscoa

Hej Brasucas,

Desde o ano passado quero fazer esse post, mas como tem época certa para fazer (ano passado perdi o “timing”), então tive que esperar mais um ano.

Quando eu era criança (acho que ainda sou…kkk) eu sempre me preparava para as datas importantes, Natal e Páscoa… Datas que envolviam a minha imaginação, e olha que de imaginação eu sou boa, kkkk… Preparava no Natal a cartinha do Papai Noel e na Páscoa a cesta para que o Coelho colocasse os ovos.

Ah!! Que alegria ver meu ovo n•33 da Lacta… era o melhor que existia no mercado e eu esperava ansiosamente por ele… Embora ele viesse recheado de bombons que eu não gostava… Kkkk, tenho que cofessar o que me encantava mesmo era a fitaque amarrava o ovo…. Não sei o por que, mas sempre gostei de fitas.

Bom, memórias a parte, estou contando tudo isso, porque no meio da minha fantasia uma coisa nunca ficou clara para mim, você deve estar pensando que é o foto do coelhinho não existir? Claro que não!!! E sim o fato de porque coelhos trazerem ovos de chocolates??? Isso sim sempre foi um mistério para mim, que foi desvendado assim que chegou minha primeira Páscoa na Suecia.

Vocês não vão acreditar, na Suecia descobri a verdade sobre esse mistério que me assombrou por quase toda a minha vida… Aqui os ovos são de galinha mesmo (o que não me apetece muito, pois não gosto de ovos) e quem traz os ovos???? As galinhas, claro!!!! Existe uma infinidade de itens de decoração para preparar a casa para a Páscoa. Tirei algumas fotos para vocês verem…

Os suecos, embora não sejam um povo cristão praticante, são um povo praticante de costumes. Aqui quase todos fazem o jejum da quaresma e levam muito a serio todo esse compromisso com a data!!! Embora muitos deles nem se quer sabem quem foi Jesus e porque Ele morreu e ressucitou.

O fato é que aqui as criancinhas não são enganadas. As galinhas e os coelhos trabalham juntos, são um time para adoçar a Páscoa por aqui.

Curiosidades por aqui é que não faltam quando o assunto é Páscoa. É possível encontrar vários kits para decorar os ovos (de galinha). Agora para mim o melhor foi encontrar ovos de papelão vazios, para que cada um coloque o recheio com os bombons de sua preferencia, assim não acontece o que acontecia comigo, não gostar dos bombons!!!

image

Hej då!

🐔🐰 Glad Påsk! 🐰🐔

No topo do mundo – parte I

Continuando a serie “Explorando a Região”, em Fevereiro/15 – (11 a 13/02/15) fomos para Kiruna, a última cidade ao norte da Suecia! 

Não pense que meus filhos faltam da escola para viajar, não mesmo! Essa é uma semana que não tem aula, é chamada de Sportlov ou feriado do esporte, seria a última oportunidade de praticar os esportes de inverno antes que o inverno acabe.





Não estamos chamando essa viagem de uma “simples viagem” e sim de “uma experiência”… Pois tudo que passamos lá foi novidade para nós…

Kiruna é um dos lugares em que se pode ver a Aurora Boreal ou Luzes do Norte, como se chama por aqui… Nós vimos, mas NÃO como se vê na TV ou no cartão postal, vimos bem fraca e sua cor estava entre cinza e verde claro, mas infelizmente não consegui fotografar 😞 meus conhecimentos fotográficos e meu equipamento 📷 não me permitiram tal registro. 

A cidade não é muito grande e sua principal atividade econômica gira em torno do turismo e da maior mina subterranea de ferro do mundo – LKAB. Se quiser saber mais dê uma olhada no Google que vale a pena…

Existe um programa de visitas, onde descemos (de ônibus) a 540 metros de profundidade até chegarmos ao museu. É incrivel, pois quando a gente começa a descer não dá para imaginar que estamos indo tão longe. Essa é só a metade da mina, as escavações já ultrapassam os mil metros de profundidade. 

 

Uma de suas atrações é o IceHotel ou Hotel de Gelo. Todos os anos tem uma nova edição, que começa a ser construída em Novembro e sua temporada vai até meados de Abril, quando ele começa a derreter. Esse ano ele esta completando 25 anos… Vários artistas estão envolvidos no projeto e assinam os quartos que decoraram (tudo de gelo). A temperatura interna é mantida em -5•C, isso mesmo -5•C ❄️ e é uma experiência das mais malucas dormir lá… Mas não deve ser perdida por nada!!!!  Nem pelo medo do frio e nem pela gripe (ah! Esqueci de contar, eu, o Guga e a Juju estávamos com aquela gripe).

  

Então lá fomos nós Brasucas, em nossa primeira aventura no circulo Polar Ártico, dormir no Hotel de Gelo.

  

O Hotel tem duas partes, a aquecida que até lembra algum hotel de Monte Verde, mas o diferencial é a parte gelada… Com aproximadamente 54 quartos divididos em algumas categorias (claro que tem a ver com preços e com os projetos dos artistas que eu citei acima…), escolhemos um que se chamava Snow (Neve) bem parecido com um iglu, com uma cama para 4 pessoas feita todinha de gelo e forrada com peles de renas, isso mesmo aqueles animais que puxam o treno do Papai Noel!

Tudo é bem organizado, as 17:30h recebemos um treinamento de como tudo funciona e de como devemos nos preparar para dormir… 

Lá pelas 22 horas (horário indicado para irmos para a cama) recebemos um saco de dormir que consegue nos manter aquecidos até a temperatura de -25•… 

  

Todos prontos… Hora de dormir😴❄️😴❄️😴

Dormir num hotel de gelo é realmente uma experiência incrível… E acreditem se quiser, nós melhoramos da gripe!!!

Aí você deve estar se perguntando, mas parece que eles estavam no cenário do filme Frozen? E eu respondo, um hotel como esse em Quebec no Canada, foi usado com inspiração para o castelo da Elsa… Além de muitas imagens da “nossa vizinha” Noruega… 

Sim, me senti convidada da Elsa para dormir em seu castelo…

❄️Let it go, ❄️let it go, ❄️let it go…

Quem disse que eu não sei fazer pastel?



Hej Brasucas,

O velho ditado diz que “A oportunidade faz o ladrão” eu acho que deveria ser “A vontade faz a ação”… 

Talvez você não tenha entendido nadinha… Vou contar: 

Um tempo atrás um amigo do face comentou que tinha ido a Feira do Cambui (uma famosa feira livre que acontece aos sábados num bairro “badalado” de Campinas) comer pastel, ele comentou em seu post que se lembrou de um dia em que nos encontramos na barraca de pastel (acho que isso aconteceu antes da gente se mudar). Até aí não tem nada de interessante, não fossem a agitação das “matildes” depois de ler o post… 

Adivinhem qual foi o assunto predominante aqui em casa por alguns dias? PASTEL… 

As alucinações com a iguaria Brasuca não tinham fim, de carme, queijo, pizza e até de vento… Nem o “saudável” e “higiênico” vinagrete ficou fora dos comentários… 

Depois de alguns dias com o assunto pairando pela casa, resolvi fazer uma pesquisa na internet para ver como fazia a tal massa de pastel… Confesso que o medo assombrou minha alma, pois nunca na minha vida tinha pensado em fazer a tal massa de pastel… Já que quando a vontade batia, era só ir a alguma feira que lá estava o douradinho me esperando.

Passado o medo, vamos a lista de ingredientes: 

1 colher (sopa) de cachaça (de preferência  51)

1 colher (sopa) de óleo

1 colher (café) de sal

1/2 xícara de água morna

1 pitada de açúcar

+/- 2 xícaras de farinha de trigo

A receita não era tão difícil como eu imaginava, embora a blogueira já no primeiro parágrafo avisava que não valeria a pena fazer em casa e que comprar a massa seria mais fácil.. Oras fácil para ela que deve ter uma feira ao lado de casa toda semana.

Após uma “reunião de equipe” resolvemos que esperar até Julho/15 não seria a melhor opção, pois até lá as “matildes” já teriam procriado, o que nos causariam um problema maior.

Logo de cara tínhamos que encarar nosso primeiro desafio: onde iríamos encontrar a tal cachaça por aqui? Foi então que me lembrei que dias antes uma amiga daqui fez um post falando da bebida, pois ela tinha encontrado na loja de bebidas uma 51. Sem demora fomos a tal loja e depois de vasculhar pelos corredores lá estava a “nossa caninha”. Confesso que me senti uma doida pensando se compraria ou não a tal bebida, achei o preço um absurdo, como assim R$ 80 um litro e eu só iria precisar de uma colher de sopa. Depois de refletir e me lembrar que, um dia em minha existência ouvi que a pinga que deixava a massa crocante, compramos.

Nosso próximo desafio era encontrar o tal cilindro, já que não sou boa de abrir massa com o rolo. Feito isso…

Depois de nos equipar para o “evento”, ah! até uma Wok tive que comprar para fritar a iguaria, pois aqui em casa não tinha nenhuma panela que pudesse ser usada para esse fim.

Tudo comprado, marcamos o dia e mãos na massa.

Descobrimos que a Julia é a melhor da casa para amassar a massa, pois sua mão é mais quentinha que dos outros e a massa logo toma forma… A fritura também ficou por conta dela. 





Fizemos uma verdadeira linha de produção… Resolvemos que para primeira vez faríamos só de queijo. 

Alias esse ingrediente foi outro problema enfrentado pela equipe. Aqui na Suecia (pelo menos nós ainda não encontramos) não tem mussarela igual a do BR, compramos uma mais branquinha e também usamos o queijo emental para substituir a mussarela.

Acreditem se quiser, o pastel ficou muiiiitoooo bom. Nunca imaginei que seria capaz de fazer a massa de pastel em casa. Já fizemos duas vezes. Vejam as fotos e comprovem o “Pastel dos Bedicks da Suecia”. 



Já escolhemos nosso próximo desafio gourmet! Será fazer coxinha… Mas esse eu conto quando chegar a hora, ainda esta em projeto…

Hej då!!!